O que os desempregados e aposentados podem fazer para diminuir o impacto negativo da economia brasileira sobe suas rendas?

O que os desempregados e aposentados podem fazer para diminuir o impacto negativo da economia brasileira sobe suas rendas?

1 de outubro de 2016 - 12:19
0 Comentários
Por

O desemprego e a diminuição da renda dos aposentados!

business-man-1238338

Não é preciso perdermos muito tempo buscando informações, para sabermos dos altos índices de desemprego no Brasil e também sobre o que acontece com as pessoas que ao se aposentarem, têm seus rendimentos diminuídos à um patamar insuficiente para manterem seu padrão de vida que tinham antes da aposentadoria. Tanto jovens quanto as pessoas de mais idade estão sendo atingidos violentamente. Os primeiros, pela perda do emprego e os com mais idade, pela redução de suas rendas ao se aposentarem.

O que os desempregados e aposentados podem fazer para diminuir o impacto negativo da economia brasileira sobre suas rendas?

Como arranjar um excelente emprego?

As filas existentes para seleção de novos empregados são cada vez maiores. Enquanto o País não sair da recessão essas filas crescerão sempre. Embora desempregados e aposentados não devam perder as esperanças em conseguir uma colocação no mercado de trabalho com Carteira assinada, ao mesmo tempo devem tentar se formalizar em uma das 480 atividades permitidas para enquadramento como Microempreendedor Individual. Pode ser bem mais fácil a formalização como MEI do que a colocação via Carteira de Trabalho assinada.

Quantas são atividades permitidas ao Microempreendedor Individual – MEI?

marceneiro-3-1533130

O Anexo XIII da Resolução CGSN nº 94, de 29 de novembro de 2011 que define as atividades permitidas, relaciona 480 atividades. Clique aqui e receba inteiramente grátis um iBook com o todas as atividades permitidas.

Basta cada desempregado e cada aposentado analisar criteriosamente as 480 atividades e enquadrar-se em uma ou mais atividades e formalizar-se em até cinco minutos (dependendo da velocidade da internet) a um custo máximo de R$ 50,00 (CINQUENTA REAIS) mensais em 2016 e podendo faturar até R$ 5.000,00 (CINCO MIL REAIS) por mês.

Se você se interessou por esse assunto, clique abaixo em SAIBA MAIS para receber totalmente grátis muito mais informações.

Entre em contato
Voltar para a versão web
Próximo artigo Artigo anterior